Não à verticalização desenfreada!

São Caetano contra a privatização do DAE

Tribunal de Contas do Estado de São Paulo

Comentários da Pesquisa

Caros amigos,

Frente a pesquisa realizada pelo IBOPE, as diretorias da ASEAM e do jornal A TROMBETA Acordando São Caetano, interpretaram os dados coletados, de modo que as informações por estas divulgadas, expressam interpretação, opinião e comentários da entidade e do jornal, não se podendo atribuir tal conteúdo ao IBOPE.

Insta esclarecer que a referida pesquisa não foi contratada pela ASEAM, nem pelo jornal A TROMBETA, sendo esta disponibilizada por terceiro, em prol da transparência e em colaboração aos trabalhos realizados pela entidade nos últimos 8 anos.

As considerações são, a nosso ver, de suma importância para compreensão das questões políticas e posicionamento da sociedade sancaetanense, especialmente diante dos disfarces empregados pela mídia local em favor ou desfavor de uns e outros, à conveniência.

Assim, destacamos:

 

Comentário ASEAM:

Notadamente, considerando que por impedimento legal ainda não foi possível a realização de debates, torna-se relativo o gráfico da pesquisa do IBOPE o qual consigna que 69% da população não tem ?muito interesse?.

 

Comentário ASEAM:

Segundo relatório do IBOPE a margem de erro é de 5 pontos percentuais, portanto pertinente a interpretação de que entre os candidatos à frente, mesmo na espontânea, há empate técnico.

A cidade de São Caetano do Sul está atenta aos atos perpetrados pela candidata Regina Maura para promoção de seu nome, mesmo antes do prazo que a lei eleitoral determina, através de atos públicos. Nunca a referida candidata apareceu em tantos compromissos sociais e se mostrou tão solícita à população quanto agora. Notadamente aproveita, quando não criados especialmente para esse fim, obrigações de cunho social para aparecer. Muitas são as situações em que se posta a frente de feitos ou conquistas sociais, alardeando a pretensão de dar continuidade aos ?excelentes? resultados obtidos. Quantas foram suas ações de solidariedade enquanto ser humano ? Seus trabalhos resultam de uma obrigação ou de bondade espontânea ? Muitas são as ações sociais para comprar votos. Intensos são os trabalhos para controle absoluto dos partidos políticos institucionalizados na cidade. Todos sabem que a máquina administrativa elege quem, sempre foi assim em São Caetano.

 

Comentário:

ASEAM e a TROMBETA reproduzem os comentários tecidos no item anterior, acrescentando que Paulo Pinheiro não dispõe da estrutura de comunicação que a máquina administrativa disponibiliza a outra candidata, sendo que em relação a Eder Xavier destacamos que este nunca exerceu mandato eletivo, e por esta razão seu nome nunca foi divulgado como candidato.

 

Comentário:

ASEAM e a TROMBETA entendem que se as eleições fossem hoje e houvesse polarização entre Regina Maura e Paulo Pinheiro, este ganharia as eleições com boa margem à frente.

 

Comentário:

ASEAM e a TROMBETA entendem que a pesquisa do IBOPE pode ser avaliada levando-se em conta o conjunto dos dados coletados, assim extraindo:

O grau de rejeição e até mesmo de intenção de votos, na espontânea ou estimulada, deve ser considerado levando-se em conta o grau de conhecimento dos pré-candidatos pela população ou pelos eleitores. Nota-se que Paulo Pinheiro destaca-se por ser bem conhecido. Os demais provavelmente são rejeitados em razão de não serem conhecidos.

 

Comentário ASEAM:

O candidato Paulo Pinheiro é líder absoluto na certeza do voto e apresenta a menor taxa de rejeição. Isto o qualifica a repetição de que se as eleições municipais fossem hoje, Paulo Pinheiro seria o Prefeito de São Caetano do Sul.

 

Comentário ASEAM:

Fácil concluir que os partidos, as personalidades que se manifestam politicamente sobre temas mais populares são aqueles que mais poderão influenciar o eleitor na hora deste decidir o seu voto. Portanto, espera-se que as eleições em SCSUL, não repita o cenário habitual de ?troca de favores? porque o serviço público não é um favor, mas um dever do servidor. Estamos acostumados com a espada do poderoso e com emblemas publicitários que conduzem para o aceite, para a prostração. Temos medo de mudar porque nos iludimos com a história vendida de que assim está ótimo, não queremos nos indispor e perder, sobretudo, o falso selo de qualidade.

 

Comentário ASEAM:

Resta claro que 66% da população de São Caetano do Sul gostaria que o próximo prefeito não administrasse a cidade como Auricchio tem administrado. Atentem para o fato de que quase 2/3 da população quer pouca, algumas e total mudança no sistema de administração empregado pelo atual prefeito. Certamente os problemas gerados pela inadvertida verticalização, falta de planejamento de tráfego, a privatização do DAE, a corrupção deslavada, as reprovações de contas e contratações pelo Tribunal de Contas, gastos desnecessários com recapeamento de ruas e avenidas, cobrança de mensalidade acima do valor de mercado pela USCS, IPTU mais caro do Brasil (proporcionalmente), filas intermináveis para exame médico, descaso com o Meio Ambiente, índice de criminalidade de coloca o município nos primeiros lugares do ranking da secretaria de segurança pública do Estado de SP (nos crimes contra o patrimônio e contra a vida), milhares de contratações de pessoal sem concurso público, falta de humanização dos agentes do funcionalismo público (indicados e não concursados), mortes de crianças com diagnósticos tardios de meningites pelos agentes públicos, ou até mesmo falta de vacinação segundo escrituras públicas levadas a efeito em cartórios da cidade por suas mães e avós, enfim, muitas falhas abafadas pelo atual prefeito, mas que representam má gestão.

Como é possível o IBOPE revelar, consoante acima mencionamos, que 66% da população quer mudanças na atual administração da cidade, enquanto, pesquisa da VOX POPULI, segundo matéria publicada no jornal no DGABC (jornalista Beto Silva em 01/12/2011) nos dias 11 e 14 de novembro de 2011, aponta que 89% da população aprovam a gestão Auricchio ? Algo está muito errado !

 

Comentário ASEAM:

O pré-candidato Paulo Pinheiro não apresenta índice considerável de rejeição de votos, superando, deveras, a confiabilidade da pré-candidata Regina Maura. Entre os que votariam com certeza e aqueles que não votariam num e noutro, extrai-se diferença considerável, que leva a conclusão de que o potencial de Paulo Pinheiro supera, em muito, o de Regina Maura.

 

Comentário ASEAM:

Pelo teor da pesquisa, resta claro que os 30 sucessivos anos de mando e poder em SCSul estão com os dias contados.

A influência de apoios na decisão do voto em SCSul será materializada através do ex-presidente Lula, da presidente Dilma Russef e de políticos que não estão alinhados com administração de Auricchio, ou seja, vice-presidente Michel Temer, Netinho de Paula, Gabriel Chalita e Aldo Rebelo.

A interpretação deste item (gráfico) com as demais respostas da população sancaetanense firmam a tendência de mudança radical no sistema administrativo desenvolvido pelo sistema PTB (Auricchio).

 

Comentário ASEAM:

Este item (gráfico) certamente é o mais importante de toda pesquisa, especialmente porque o período eleitoral (campanha) não se faz presente, e como se nota em itens diversos da pesquisa existe uma parcela preponderante da população que ainda não se manifestou politicamente.

Se a maioria das perguntas procurou observar a espontaneidade do eleitor e o resultado deste item (gráfico) constata que 66% da população pretendem ?pouca?, ?muita? e ?total? mudança, temos, por conseguinte, que a administração Auricchio está reprovada.

Nos quase 8 anos de governo Auricchio não houve oposição política partidária dos detentores de mandato eletivo. Convém perguntar: onde esteve o Partido dos Trabalhadores (PT) todos esses anos?

Será que a população concorda com feitos prejudiciais, não divulgados, dentre eles: fechamento do Ipasm, fechamento do Hospital São Caetano, gastos milionários com recapeamento do asfalto tido como o melhor do Brasil, sendo a respectiva licitação julgada irregular segundo o Tribunal de Contas do Estado de SP (aliás, em relação ao Tribunal de Contas convém esclarecer que Auricchio é o campeão de multas decorrentes de contratos irregulares, proporcionalmente falando, em relação aos demais prefeitos do ABC*), morte de inúmeras crianças por meningite, índices alarmantes e recordes de criminalidade (crime contra patrimônio e crimes contra a vida), descaso total com Meio Ambiente (ver índice de poluição no site da Cetesb), verticalização desenfreada sem a devida infra-estrutura, ausência de espaço ou planejamento para estacionar veículos, caso Cressoni que tomou as páginas de jornais e espaços da mídia Nacional inclusive com a inserção da imagem do Prefeito Auricchio no programa Fantástico da Rede Globo de televisão, intervenções sem audiências públicas nas praças tradicionais da cidade (Praça Di Thiene, Praça dos Imigrantes, Praça Luiz Olinto Tortorello) e ruas e avenidas (Av. Tijucussu, Rua Taipas e Rua Visconde de Inhaúma). Tudo isso acontece em São Caetano do Sul, você sabia ? Talvez, a sujeira que não está cabendo mais debaixo do tapete começa a aparecer e o eleitor a questionar a incongruência da propaganda com o seu dia-a-dia, estimulando-o a mudança, a querer um prefeito ?diferente do Auricchio?.

*Em análise perfunctória e levantamento parcial, os quais necessitam de elementos mais conclusivos, temos que no período agosto/2008 a março/2012 a Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul recebeu do Tribunal de Contas em face de contratos de milhões de reais do dinheiro do povo julgados irregulares ou ilegais ou até mesmo ilegais e irregulares um total de R$ 272.156,89 (Duzentos e setenta e dois mil, cento e cinqüenta e seis reais e oitenta e nove centavos) sendo deste total de responsabilidade do prefeito Auricchio a quantia de R$ 127.150,46 (cento e vinte e sete mil, cento e cinqüenta reais e quarenta e seis centavos) e da Sra Regina Maura Zetone Grespan companheira de José Auricchio Júnior ambos do PTB a quantia de R$ 27.965,82 (vinte e sete mil, novecentos e sessenta e cinco reais e oitenta e dois centavos) e a diferença do total, ou seja, R$ 117.040,61 (cento e dezessete mil, quarenta reais e sessenta e um centavos) são as multas aplicadas pelo Tribunal de Contas a outros agentes públicos da administração Auricchio.

Se a população souber de tais façanhas administrativas de Auricchio certamente repudiarão a sucessora indicada, porque não quererão ?continuar no caminho certo?, que, ao que parece, deu errado.

 

Comentário ASEAM:

Somente 50% da população confiam no Prefeito Auricchio. Trata-se de situação inusitada, irregular e nunca vista antes no Município de São Caetano do Sul, nem, talvez, em qualquer município brasileiro.

Isso porque em São Caetano não há oposição institucionalizada a favor dos interesses do povo. Aqui todos os próprios públicos, no sentido de equipamentos, edifícios, estrutura administrativa e outros, estão edificados há mais de 30 anos tais como: rede elétrica, esgoto 100% tratado, água em todas as moradias, escolas em abundância, universidade, sem favelas, situação geográfica privilegiada, povo ordeiro, quarto menor município entre os 5.565 do Brasil, em extensão territorial e penúltima entre os 645 municípios do Estado do São Paulo. Mesmo assim, notem, após 8 anos de governo o Prefeito Auricchio só tem a confiança de 50% da população sancaetanense!

 

Comentário ASEAM:

1-     Violência ? Porque o Auricchio retirou a ?colaboração? para o efetivo da Polícia Militar em São Caetano do Sul? Por que tratar a GCM da forma como esta é tratada?

2-     Falta de Policiamento ? Por que Auricchio não atende há muitos anos as reivindicações do Cel. Quesada e do Cap. Castropil?

3-     Falta de Hospitais ? Você sancaetanense responda: O Hospital Pompéia, O Hospital Vila Gerty, O Hospital São Caetano, O Hospital Central e outros centros de atendimentos na área da saúde, tiveram, têm, ou não médicos, administradores de suporte, ligados, irmanados em verdadeira simbiose com o Prefeito Auricchio? Qual interesse real de fechar ou deixar fechar todos os hospitais do Município? Se for instalado em São Caetano do Sul um hospital ?novinho em folha? quem será o dono, os médicos, os administradores e quem serão os atendidos ? A população quer saber porque paga a conta alheia e se terá direito a um tratamento condigno, ao menos no nível alardeado pelos governantes.

 

5 de maio de 2012 23:14 - Postado por ASEAM

Deixe uma resposta

Canal Youtube


Confira nosso canal no Youtube