Não à verticalização desenfreada!

São Caetano contra a privatização do DAE

Tribunal de Contas do Estado de São Paulo

Hospital São Caetano é de utilidade pública

Pedro Souza
Do Diário do Grande ABC

Um dos hospitais referências da região terá suas portas reabertas. O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior,
publica hoje decreto para que o Executivo municipal utilize o falido Hospital São Caetano para fim de utilidade
pública.

Auricchio havia declarado há algumas semanas que não mediria esforços para salvar o local. E, após entrar em
acordo com a Justiça, a administração municipal foi declarada a fiel depositária do empreendimento – tem a obrigação
de zelar pelo patrimônio do hospital. Para completar o objetivo, publica o decreto hoje.

NOVELA – Os últimos capítulos da novela do hospital não foram positivos. Depois de amargurar sérios problemas
financeiros, reduziu o número de atendimentos até que encerrou as atividades em meados de agosto.

Até hoje a Sociedade Beneficente Hospitalar São Caetano, antiga controladora e fundadora do empreendimento,
não apresentou explicações completas para a falência. As estimativas de pessoas próximas ao hospital, na época,
apontavam para dívidas de, aproximadamente, R$ 60 milhões.

Entre os problemas que o fim do hospital causou está o desamparo de cerca de 8.000 ex-conveniados do falido plano
médico Di Thiene, que atendia exclusivamente no São Caetano. A maioria deles idosos e pagavam mensalidades
abaixo do cobrado pelo mercado.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar determinou a liquidação extrajudicial do Di Thiene em agosto. O motivo
foi simples. Dificuldades econômicos-financeiras anormais, segundo a agência. O convênio era, justamente, a fonte
de receita do São Caetano. Assim, mesmo com portabilidade especial, esses ex-conveniados, por entrarem na lista
dos planos de saúde mais caros, encontraram dificuldades para migrarem a outro convênio.

Quem terá motivos para comemorar será o comércio próximo à Rua Espírito Santo, na qual está o hospital. Esses
empresários tiveram grande impacto no faturamento com o fim do atendimento no prédio.

CIDADE – Além do Hospital São Caetano, a cidade receberá outro empreendimento de Saúde pública. No complexo
Maria e Márcia Braido, a Prefeitura ergue o Hospital da Mulher. No setor privado, a rede carioca D’Or lançará o
hospital de bandeira São Luis, no Espaço Cerâmica.

http://www.dgabc.com.br/News/5896373/hospital-sao-caetano-e-de-utilidade-publica.aspx

4 de julho de 2011 16:43 - Postado por ASEAM

4 Respostas para “Hospital São Caetano é de utilidade pública”

  1. Dricca disse:

    Boa noite companheiros moradores eu estou cada vez mais indignada com esta cidade, meu filho nasceu neste hospital, tinhamos todos nós o plano de saúde Di Thiene além de familiares, até hj ninguém ligou ou comunicou o que aconteceu com o hospital, descobri que não havia mais meu plano de saúde quando precisei …e o que aconteceu???? estava uma pessoa sentada em uma mesa e que me informou a falência do plano e que eu tinha que procurar meus direitos, esta foi a forma que eu fui recebida neste hospital que fez parte da história desta cidade, onde muitos de meus familiares tiveram seus filhos , incluindo o meu filho, uma verdadeira falta de respeito, cada hora é um problema, agora mais uma desta prefeitura ao lado da minha casa ira ser construido mais um Prédio “festival”, e eu irei ficar com minha casa totalmente aberta pelo fato do muro que sera derrubado , ficaremos sem segurança ate eles subirem o muro, toda a rotina e paz da minha casa esta sendo afetada , meus animais de estimação trancados, meu sobrinho não podera brincar no quintal, só para registrar minha familia esta aqui nesta cidade desde 1.968, moro nesta casa a 25 anos e terei que construir um segundo muro , gastar meu dinheiro suado, pois quando eu fui a prefeitura a informação que eu tive é que está aprovado pelo prefeito todas estas construções e que eu só teria algum direito se trincasse a minha casa …..é isso mesmo, quanto a minha segurança eles não poderam fazer nada, nós estamos muito preocupados e ao mesmo tempo desamparados pelos orgãos responsaveis , fotografei e levei a defesa civil, e cheguei a uma conclusão é uma Máfia, predios, concreto, sem respeitar o morador , pois o que esta interessando é subir prédios , tornar o caos, pergunto a vcs, andar de carro e estacionar o carro não da mais , levei uma multa na frente da minha casa , falta de respeito por aqueles que contribui a anos esta cidade, isto esta um caos, se nada for feito eu chamarei a imprensa e irei mostrar a cidade de primeiro mundo “para o prefeito” chega!!!!! Agradeço o espaço e temos que denunciar , temos que unir os moradores, temos que mudar esta cidade para melhor, obrigada!

  2. Luciana Luna disse:

    Me parece que o nosso Prefeito José Auricchio Júnior está bastante interessado é na construção de novos edifícios aqui em São Caetano.
    Como pretende ele dar assistência médica decente aos munícipes, se São Caetano está crescendo de forma descontrolada e descabida?
    Trânsito caótico, praças e parques sem manutenção alguma e futuramente visível problema de saneamento básico…. a saúde então está em uma situação patética, um grande desrespeito com a população que na sua maior parte é composta por pessoas idosas.
    Algo precisa ser feito com a máxima urgência.

  3. Marie disse:

    Pessoal, quando teremos a próxima trombeta? Ela é fundamental pra que a verdade seja dita pra a popilação.

  4. W. Beraldo disse:

    Senhores,

    Conversei esse fim de semana, com um amigo que tem acesso ao Pessoal da Prefeitura (por isso não Me autorizou a revelar seu nome), e essa não é a primeira vez que Me dizem que antes de assinar o Pojeto que desacelera a contrução de Prédios em São Caetano do Sul, fizeram aquele XÔ, fingindo que queriam pegar a galinha.

    Avisaram a todos amigos e antes da aprovação, deixaram quase 200 prédios aprovados (ouvi também 130 prédios), o que simplesmente arrebenta com a cidade.

    Pessoal , tem como verificar se isso é verdade?
    Quem fiscaliza os atos da Prefeitura e dos Vereadores de São Caetano?
    Aqui tem Ministério Público para ser acionado?
    Ou quem é responsável por verificar atos insanos desse porte?

    Será que essas construtoras e esse projetos já tinham terreno comprado? Ou é por isso que fazem coisas como a Sra. Adriana escreveu, contam com o seu imóvel para o projeto que aprovaram?
    Pode a Prefeitura aprovar projetos (só 200) sem as construtoras terem o terreno comprado, definido, transferido?
    Podem fazer projetos com o terreno dos outros? Onde está a Lei?
    Onde está a Prefeitura que exige tanto quando queremos fazer uma reforma ou uma construção, com recuo aqui, recuo ali e nesses momentos nada precisa, nem terreno?

    O pessoal que ficar nessa situação, precisa se juntar e dizer não, não vender, mandar essas construtoras para outro lugar, pois se dois ou três que estão no meio do projeto se juntarem, inviabilizam a construção e não precisam ser expulsos de suas próprias casas.

    Atenciosamente

    W. Beraldo


Deixe uma resposta

Canal Youtube


Confira nosso canal no Youtube